Dicas Fit

Tudo o que Você Precisa Saber Sobre a Dieta do Sangue

Amada e criticada, há controvérsias!

Qualquer dieta deve vir acompanhada de orientação médica, para que não ocorram danos à saúde.

A dieta do sangue foi criada pelo naturopata Peter d’Adamo, em 1996, nos Estados Unidos da América, com a publicação de seu livro ‘Eat right for your type’ (Alimente-se de acordo com seu tipo sanguíneo).

Naturopatia ou medicina naturopata é um segmento holístico da medicina. O poder de cura vem da natureza. Os médicos naturopatas pesquisam para encontrar a causa da doença pelo entendimento do corpo, da mente e do espírito da pessoa.

Usam várias terapias e técnicas como a nutrição, mudança de hábitos, fitoterapia, homeopatia e acupuntura.

Como Funciona a Dieta do Sangue

Dieta do Sangue

Você Conhece a Dieta do Sangue?

A Dieta do Tipo Sanguíneo vai mostrar que determinados alimentos fazem bem ou serão nocivos ao organismo, compreendendo cada tipo sanguíneo ( A, B, O e AB).

Essa dieta ganhou o mundo. Segundo seu autor é fundamental considerar o tipo sanguíneo como referência para buscar a saúde ideal. Influencia no metabolismo, no sistema neurológico, psicológico e imunológico, além de acelerar o emagrecimento.

A mudança de hábitos alimentares, respeitando as intolerâncias se houver, evitando doenças comuns, como as irritações provocadas pelos alimentos considerados nocivos.

Como São Divididos os Alimentos da Dieta do Sangue

Alimentos Benéficos

São aqueles que consumidos diariamente promovem uma saúde mais qualificada. Ajudam na prevenção de doenças, aceleram o metabolismo e promovem a perda de peso.

Alimentos Neutros

São alimentos que não prejudicam e nem trazem benefícios, quando incluídos na dieta.

Alimentos Nocivos

São os alimentos que desequilibram o organismo e reduzem o metabolismo. Aumentam o peso e provocam o surgimento de doenças no organismo.

Características da Dieta do Sangue do Tipo O

Segundo o naturopata Peter d’Adamo, cada tipo sanguíneo possui características próprias que precisam ser entendidas, para a inclusão ou exclusão de alguns alimentos.

Tipo O é o grupo mais antigo da humanidade. Surgiu há mais de 40 mil anos, quando os seres humanos eram caçadores. A alimentação era basicamente de carne, sementes e raízes.

Esse grupo sanguíneo se sentirá bem com uma dieta rica em proteína animal (carnes magras), peixes, aves, ovos, frutas e legumes.

Tipo O são produtores de grande quantidade de sucos gástricos, possuem dificuldades na digestão de lactose, seus derivados e o glúten.

Apesar de terem um sistema imunológico forte e ativo, muitos desse grupo tendem a ter gastrites, úlceras gastroduodenais e tireóides. Não devem ter vida sedentária. Precisam praticar atividades físicas regularmente.

Características da Dieta do Sangue do Tipo A

Ao contrário do tipo O, o grupo sanguíneo A vai ser predominado por pessoas que se sentirão melhor seguindo uma dieta vegetariana.

Herança de seus antepassados que eram agricultores, daí esse grupo ser conhecido como ‘fazendeiro’.

Devem evitar proteínas animais, pois o metabolismo desse grupo é o oposto ao do tipo O. Possui um digestivo frágil e um sistema imunológico sensível.

As atividades físicas devem ser relaxantes do tipo meditação e ioga. Os vegetais são muito importantes para esse tipo sanguíneo, pois as fibras atuam em seu intestino que é considerado sensível.

Devem evitar carne, trigo e produtos lácteos. Ideal uma dieta de legumes, verduras, frutas frescas e secas, sementes oleaginosas, cereais, frango, peru e peixe.

Características da Dieta do Sangue do Tipo B

Possui uma grande tolerância em laticínios. É uma dieta muito equilibrada, inclui grande variedade de alimentos, por tal motivo considerado um grupo ‘nômade’.

Uma dieta que inclui carnes magras, peixe, vegetais de folhas verdes e frutas variadas. Não deve consumir frango e carne de porco.

Quanto às atividades físicas é recomendada sim, mas de forma moderada. Ideal praticar natação, ciclismo e artes marciais.

Características da Dieta do Sangue do Tipo AB

Esse tipo sanguíneo é o mais recente. Existe há cerca de mil anos e representa 5% da população. Traz semelhança do grupo A e do B, pois é na verdade uma combinação de ambos.

Considerado um grupo enigmático, justamente pela dificuldade que há em definir suas características específicas.

Precisa manter uma dieta balanceada, restringir o consumo de carne vermelha, frios e massas, dando preferência a peixes, produtos lácteos, feijão, grãos, vegetais, gordura vegetal, frutas e bebidas como chá e café.

As atividades físicas recomendadas são a ioga, taichi, ciclismo, tênis ou natação.

Vantagens da Dieta do Sangue

Qualquer padrão dietético já será uma melhoria para a maioria das pessoas, não importando qual seu tipo de sangue.

Isso porque as 4 dietas ou maneiras de comer que começam a fazer parte da sua vida são, na maioria, baseados em alimentos saudáveis, sem alimentos processados e açucarados.

Sua saúde vai melhorar, sem necessariamente significar que teve a influência do seu tipo sanguíneo.

Dieta do Sangue Funciona ou Não

Importante ressaltar que cada família possui além da tipagem sanguínea diferente, o fator RH que deve ser considerado, pois faz parte da particularidade de cada um.

Às vezes aquele alimento que deveria ser evitado é exatamente o que o outro membro da família de mesmo grupo sanguíneo, ou não, necessita naquele momento, por conta de alguma deficiência de nutrientes benéficos.

Pesquisas em várias partes do mundo comprovam que não existe evidências na Teoria da Dieta do Sangue quanto a grupo de alimentos aplicados a cada tipo sanguíneo, pois a particularidade genética incluindo o fator RH faz daquele indivíduo, único.

Esse estudo desmistifica a dieta do sangue e mostra que os hábitos saudáveis é que realmente interferem nos resultados finais, independente do grupo sanguíneo.

O importante é se firmar numa reeducação alimentar e, não, em dietas momentâneas, aprendendo a se alimentar com qualidade para cuidar da saúde sem modismos.

Contraindicações da Dieta do Sangue

Não há desvantagens reais em se seguir esse tipo de dieta, a não ser o fato de que ela pode não oferecer os resultados prometidos.

Como é o caso do tipo sanguíneo O, em que pode ultrapassar a dose recomendada em proteína animal e surgir problemas pelo exagero.

Se fizer uma dieta equilibrada, sem excessos, retirando os alimentos inflamatórios que contem glúten em geral e manter as práticas físicas, fugindo do sedentarismo, com certeza tudo vai melhorar.

Ouça seu corpo. Ele se comunica numa linguagem não verbal. Siga o caminho certo. Respeite seus limites, independente do seu grupo sanguíneo.

Dieta do Sangue | Dieta do Tipo Sanguíneo (Vídeo)

Gostou do artigo? Leia também:

Tudo o que Você Precisa Saber Sobre a Dieta do Sangue
Avalie este post

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.